Com o objetivo de intensificar as ações da Fiscalização, o Conselho Regional de Farmácia do Estado do Maranhão aderiu recentemente ao Programa de Aprimoramento da Fiscalização. O referido Programa tem a finalidade de suporte e aprimoramento no processo de realização do Plano Anual de Fiscalização (PAF), no ano de 2019, amparado no disposto no Inciso II do art. 53 da Resolução 531/2010.

A adesão ao Programa de Aprimoramento da Fiscalização se deu em janeiro deste ano, e assinado pelos Diretores do CRF-MA e Conselho Federal, durante a I Reunião de Presidentes de Conselhos Regionais de Farmácia. A Iniciativa do CFF consiste em amparar os regionais, primando pela excelência do Processo de Fiscalização e pela defesa da saúde pública.

De acordo com o presidente do CRF-MA, Dr Carlos Augusto Barboza Toledo, o programa otimizará as ações do PAF em todo o Estado. “É uma satisfação sermos agraciados com o recurso, este, que possibilitará a dinamização dos serviços de Fiscalização. É algo que engrandece o senso de luta travada por esta gestão em prol da melhoria das atividades farmacêuticas no Maranhão, e saber que temos o apoio do Conselho Federal de Farmácia nessa empreitada, é um fator que muito nos enobrece”, comemorou o presidente.

Com o objetivo de discutir e alinhar sobre a Assistência Farmacêutica em farmácias e drogarias em todo o Maranhão, entidades farmacêuticas e de vigilância, como o Conselho Regional de Farmácia do Maranhão, Sindicato dos Farmacêuticos e Superintendência de Vigilância Sanitária participaram na tarde de ontem (11), de uma reunião na Procuradoria Geral de Justiça.

A audiência foi proposta pelo Deputado Rafael Leitoa (PSB) e mediada pelo Procurador Geral de Justiça, Dr Luiz Gonzaga, e que teve como encaminhamento, a formação de um GT que vai propor as estratégias para o avanço no cumprimento da lei 13021/14 (Assistência Farmacêutica Plena), em todo o Estado.

Participaram do encontro, o Diretor Tesoureiro do CRF-MA, Dr. Fabrício Torres, o Conselheiro Federal de Farmácia pelo Maranhão, e Secretário Adjunto de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Dr. Marcelo Rosa, o vice-presidente do SINFARMA, Dr. Luciano Mamede, e proprietários de estabelecimentos.

De acordo com o Diretor do CRF-MA, Dr Fabrício, a proposta do Conselho foi se colocar à disposição para que a entidade aja sempre de forma responsável, onde todos os envolvidos estejam envolvidos no processo, criando parâmetros para a sua implantação de forma escalonada não prejudicando o setor comerciário, nem os profissionais. “Nosso foco principal é a saúde pública, resguardando o direito da sociedade em receber os serviços da assistência farmacêutica durante todo o horário de funcionamento das farmácias”, afirmou.


Sexta, 08 Fevereiro 2019 17:06

XII CONGRESSO BRASILEIRO DE FARMÁCIA HOSPITALAR

Escrito por

O XII CONGRESSO BRASILEIRO DE FARMÁCIA HOSPITALAR será realizado de 23 a 25 de maio de 2019, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza – CE. O Objetivo do Congresso é propiciar uma experiência única aos esperados 1.500 profissionais da área e realizar o maior congresso da América Latina.

A Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde - SBRAFH realiza a cada dois anos um grande evento científico aliado a EXPO-SBRAFH, ampla feira de exposição. Nosso objetivo é capacitar profissionais de diversos campos da área da Saúde e, ao mesmo tempo, dar-lhes a oportunidade de conhecerem as novas tecnologias e trocarem experiências com os colegas de todos os estados brasileiros, fornecedores de medicamentos, equipamentos e produtos para a saúde.

A SBRAFH – tem como lema “Farmacêuticos Cuidando da Saúde e do Bem-Estar das Pessoas” e comemorará 24 anos de fundação no congresso. Durante sua trajetória sempre buscou no Brasil e no exterior os melhores modelos de práticas farmacêuticas. O tema principal dessa edição “Práticas Clínicas no Cuidado Farmacêutico: limites e desafios” vem de encontro ao que há de mais atual em nossa profissão. O que é um farmacêutico clínico? Quais suas atribuições? Existe limite de atuação clínica entre profissionais de saúde? Qual o impacto da gestão de suprimentos nos desfechos clínicos? Quais os desafios a serem superados em momentos de crise? Onde estamos e onde queremos chegar? E os desafios da Judicialização em Saúde, da Assistência Segura e da Acreditação Hospitalar? Modelos públicos e privados de gestão e cuidado serão discutidos em nosso congresso.

O projeto Farmácia Viva foi apresentado na 478ª Reunião Plenária do Conselho Federal de Farmácia (CFF), realizada na quarta-feira (30), em Brasília. Com o objetivo de fortalecer as ações de saúde básica dos municípios e ampliar a atenção primária à população em situação de vulnerabilidade no Maranhão, o projeto é uma iniciativa pioneira do Governo do Estado, colocado em prática pela Secretaria de Saúde do Estado (SES).

Participaram da reunião, conselheiros federais, diretores de conselho e assessores. A coordenadora do Farmácia Viva da SES, Kallyne Bezerra, apresentou a implantação do projeto, o processo de adesão dos municípios, os indicadores e resultados já alcançados em dois anos de atividade.

Kallyne Bezerra disse foi apresentado, na reunião, toda a experiência de implantação e funcionamento do projeto no Maranhão. “Os nossos indicadores, a adesão dos municípios, o retorno terapêutico e o a flora do herbário, que pode ser usada para determinadas doenças. Também explicamos sobre a prescrição dos fitoterápicos, que é o nosso grande viés, com destaque para o trabalho que fazemos com a população indígena, quilombolas e população de terreiros de matriz africana”.

Secretário Adjunto Marcelo Rosa e Kallyne Bezerra participam da reunião plenária do Conselho Federal de Farmácia

A apresentação para o conselho deu visibilidade ao projeto. A iniciativa é uma das únicas do país, desenvolvidas, a nível estadual, para pessoas carentes e de grupos étnicos. Por isso está motivando convites à apresentação do trabalho nos estados do Ceará, Tocantins, São Paulo e Amapá e, também, para implantar uma horta no Conselho Federal de Farmácia, em Brasília.

O conselheiro do Acre, Romeu Cordeiro, esteve recentemente no Maranhão para conhecer melhor a experiência do Farmácia Viva. “Quero muito levar para o Acre essa experiência exitosa desenvolvida pela saúde estadual. Fiquei muito satisfeito com a adesão dos municípios e com os dados positivos que o programa já contabiliza”, destacou.

“Parabenizo a iniciativa do governador Flavio Dino de desenvolver esse projeto tão importante pelo Maranhão, que fortalece as ações de saúde básica desenvolvidas pelos municípios. Convidei a coordenação do programa para apresenta-lo no Amapá, que é um estado que também necessita dessa política pública”, afirmou o conselheiro Federal de Farmácia do Amapá, Carlos Sena.

Desde que foi implantado, o projeto já alcançou a marca de 162 termos de adesão celebrados, em 100 municípios maranhenses, inclusive nas 30 cidades contempladas no Plano Mais IDH.

O Farmácia Viva não funciona como um dispensador das medicações. O projeto constrói o horto e a partir dessa iniciativa é realizada as indicações nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e programadas as ações de saúde.

O secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Marcelo Rosa disse que o tema Farmácia Viva foi proposto como pauta da reunião do CFF para que os outros estados tomassem conhecimento da política de saúde pioneira realizada no Maranhão e à troca de experiências. “Diferente de outros estados que já disponibilizam a medicação fitoterápica em alguns postos, aqui no Maranhão não ficamos só no âmbito dos profissionais de farmácia, mas capacitamos a população, os agentes comunitários de saúde, para que faça a manipulação correta do fitoterápico”, destacou

 

O Farmácia Viva faz parte das práticas integrativas no SUS e consiste no cultivo, conservação e utilização de plantas medicinais, bem como a produção de alguns tipos de plantas medicinais, utilizando como matriz as próprias plantas cultivadas.

 

Antes de iniciar a implantação do horto medicinal, são realizadas capacitações com os servidores para o manejo correto e conservação das mudas, assim como a fabricação de pomadas e xaropes naturais.  Os treinamentos promovem o entendimento dos usos terapêuticos de cada espécie, formas corretas de cultivar, recolher e utilizar.

 

O projeto funciona em parceria com as prefeituras e órgãos públicos na instalação de hortos medicinais, espaços onde são cultivadas plantas utilizadas no tratamento e prevenção de doenças.

 

Repost: SES/MA

Sexta, 01 Fevereiro 2019 14:25

CFF proíbe registro de Diplomas de cursos EAD

Escrito por

Nesta quinta-feira, dia 31 de janeiro, o presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Walter Jorge João, deliberou, ad referendum do Plenário do CFF, pela proibição de inscrição e o registro pelos Conselhos Regionais de Farmácia (CRFs) de alunos egressos de cursos de Farmácia, integralmente realizados na modalidade de ensino a distância - EAD. 
A decisão está embasada na atribuição legal do conselho, de trabalhar e zelar pelo bom conceito e pelo prestígio da profissão e dos que a exercem legalmente; promovendo ações de assistência farmacêutica em todos os níveis de atenção à saúde, de acordo com a alínea "p", do artigo 6º, da Lei Federal nº 3.820, de 11 de novembro de 1960, com as alterações da Lei Federal nº 9.120, de 26 de outubro de 1995. 
Foi considerada, ainda, a existência de conteúdos práticos laboratoriais, clínicos e indispensáveis à formação dos farmacêuticos, bem como a indispensável interação profissional e paciente; 
Na avaliação do presidente do CFF, a expansão das autorizações para realização de cursos de graduação com conteúdo na modalidade de ensino à distância, coloca em risco a qualidade da formação dos profissionais de saúde e, principalmente, coloca em risco a qualidade dos serviços ofertados à sociedade “Trata-se de uma medida urgente e necessária, em proteção à sociedade e pela preservação da qualidade da formação na graduação em Farmácia.”

O presidente do CRF-MA, Dr Carlos Toledo, e o Diretor Tesoureiro, Dr Fabrício Torres, participaram ontem (29), em Brasília - DF, da 1ª Reunião de Presidentes de Conselhos Regionais de Farmácia.
Na pauta, a Proposta de Reformulação da Resolução do CFF nº 566/12,que aprova o Regulamento do Processo Administrativo Fiscal dos Conselhos Federal de Farmácia e Regionais de Farmácia; e a Proposta de Reformulação da Resolução do CFF nº 577/13, que dispõe sobre a direção técnica de empresas ou estabelecimentos que dispensam, comercializam, fornecem e distribuem produtos farmacêuticos, cosméticos e produtos para a saúde.

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Maranhão (CRF-MA), promoveu no último sábado (26), o I Encontro Maranhense de Farmacêuticos Analistas Clínicos, em São Luís. O encontro aconteceu durante a programação do I Congresso Maranhense de Análises Clínicas – COMAC, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, que reuniu profissionais farmacêuticos de vários de estados.

Marcado pela discussão sobre inovação tecnológica, controle de qualidade, gestão, qualificação e desafios do profissional, e networking nas análises clínicas, o encontro promoveu uma grande interação dos profissionais e acadêmicos que assistiram às abordagens.

Profissionais farmacêuticos que atuam em laboratórios da capital, e de Imperatriz, contribuíram para a pauta, apresentando as políticas adotadas no ambiente das empresas onde trabalham, as experiencias vividas nas análises clínicas, e as atualizações do mercado farmacêutico. Palestraram no encontro, os Analistas Clínicos, Sther Marie (Laboratório Gaspar); Ana Luiza Bezelga e Ruiter Correia (Laboratório Cedro), e Marbenha Linko (Laboratório CISAM - Imperatriz).

Para os congressistas, a discussão sobre as Análises Clínicas no Maranhão foi uma novidade, uma vez que eventos iguais a esse são mais frequentes em outros estados. “O evento foi um grande incentivo. Atuo na farmácia comunitária, mas pretendo me especializar nas análises clínicas; aqui conheci as novidades da automação, e o quão é importante a atuação do farmacêutico na área do diagnóstico”, disse o farmacêutico Arthur Colasso.

O presidente do CRF-MA, Carlos Augusto Barboza Toledo, ressaltou que a realização do encontro de analistas dentro do Congresso, foi uma oportunidade para discussões mais profundas e inerentes à atuação do profissional farmacêutico, que ora habilitado, labora em sua maioria, nas atividades das análises clínicas, nos mais diversos laboratórios públicos e privados do Estado. “O encontro fortalece o compromisso do Conselho de Farmácia na promoção constante da atualização do profissional farmacêutico, nos mais diversos campos de atuação”, afirmou.

Presente no evento, o Conselheiro Federal de Farmácia do Estado do Maranhão, Marcelo Vieira Rosa, levantou a discussão que é as Análise Clínicas é uma área afim do Farmacêutico, e atualmente têm disputado mercado com outras, portanto pondera que será exitoso o profissional que estiver mais preparado. “Essa é uma discussão muito importante, e o Conselho Federal de Farmácia já vem realizando todo um trabalho de fortalecimento das atividades do farmacêutico analista clínico”, reforçou o conselheiro.

O diretor do I COMAC, André Meneses, classificou a participação da entidade de classe nas discussões sobre as Análises Clínicas como uma grandiosa colaboração. “O encontro do CRF no COMAC abrilhantou ainda mais o evento que já era grande, pois pode reunir vários farmacêuticos, discutir sobre a classe, automação e gestão. O Conselho está de parabéns pela iniciativa e parceria”, parabenizou.

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio do Departamento de Assistência Farmacêutica, recebeu técnicos do Hospital do Coração (HCOR) e representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) para dar início a implantação da primeira etapa do Projeto Cuidados Farmacêuticos. A medida busca aperfeiçoar o acesso do usuário ao medicamento especializado, bem como favorecer o uso consciente dos fármacos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com redução dos riscos adversos e otimização dos recursos federais.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, o Projeto fortalece as medidas já implementadas pela gestão no âmbito da assistência farmacêutica. “Ao longo dos últimos anos o Governo ampliou os investimentos nesta área, o que permitiu, entre outras coisas, o aumentou na aquisição de medicamentos especializados e expansão do Programa Leite Especial, alimento indispensável para mais de mil pequenos maranhenses”, disse.

Nesta primeira etapa, a comissão do HCOR faz o diagnóstico farmacêutico do Maranhão para conhecer a realidade da Farmácia Estadual de Medicamentos Especializados – onde será implantado o Projeto –, há a assinatura do termo de anuência por parte da SES e a elaboração do plano de estratégias focado nas principais necessidades da assistência e dos profissionais. Em seguida, inicia-se a etapa da capacitação dos farmacêuticos com o estabelecimento do polo central de referência de cuidados farmacêuticos.

Para Silvana Vivacqua, coordenadora do Projeto Cuidados Farmacêuticos do HCOR, a vinda da equipe para implantação do projeto no Maranhão demonstra a sensibilização da gestão estadual em acompanhar de forma farmacêutica o paciente com vistas da diminuição dos riscos do uso contínuo medicamentoso.

“Pacientes portadores de Hepatite C e Artrite Reumatoíde, por exemplo, necessitam de orientação correta do profissional da área de Farmácia, pois utilizam de forma contínua medicamentos disponíveis pelo SUS. Com o acompanhamento devido, o paciente evita riscos adversos com redução do tempo de ingestão do medicamento, por isso é fundamental capacitar o profissional para realizar o manejo farmacêutico correto. Iremos definir algumas doenças crônicas para realizar o acompanhamento com cuidados farmacêuticos”, detalha Silvana.

O gestor de Assistência Farmacêutica da SES, Sandro Monteiro, avalia a instalação do Projeto um ganho para a saúde da população e valorização do profissional de farmácia. “Vamos reduzir significativamente a ingestão inadequada de medicamentos que implicará em menos riscos a saúde do paciente e desperdício na aquisição federal de medicamentos”, pontuou.

Relatório

Em 2017, relatório da Controladoria Geral da União, apontou descarte de medicamentos especializados nos estados do Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Santa Catarina. O Maranhão não apresentou registro de desperdício.

Fonte: SES/Gov Estado

 

Nesta quarta-feira (16), o Conselho Regional de Farmácia do Estado do Maranhão, realizou a 1ª Reunião Plenária Ordinária de 2019, no Auditório Terezinha de Jesus Almeida Silva Rêgo, em São Luís. Na pauta da reunião, acompanhada por dezenas de pessoas, aconteceu a solenidade de entrega das Cédulas de Identidade Profissional aos farmacêuticos recém inscritos no CRF-MA, a posse dos novos Conselheiros Regionais de Farmácia. 

Compõem o Plenário para o Biênio 2019-2020, os Farmacêuticos: Dr. Luiz Fernando Ramos (efetivo), Dr. Victor Hugo Gomes Melo (efetivo), a Drª Surama Soraya (efetiva), e Drª Elizangela Pestana Motta (suplente), que agradeceram a oportunidade de representar a classe e a entidade.

A Plenária contou com a participação do Senador maranhense Weverton Rocha (PDT), que proferiu em discurso, a importância do profissional Farmacêutico, e se colocou à disposição no senado, em apoio às lutas da classe. Farmacêuticos das cidades de Codó, Pedreiras, da capital São Luís, e o coordenador da Assistência Farmacêutica Estadual, Sandro Monteiro, também assistiram à reunião. 

Na ordem do dia, os presentes assistiram à reapresentação do projeto arquitetônico de reforma e ampliação da Sede do CRF-MA, e da nova plataforma “CRF-MA em Casa”, dois grandes investimentos da atual gestão para operacionalização dos serviços oferecidos pelo Conselho.

No segundo momento da Plenária, no período da tarde, foi apresentado o Relatório de Gestão dos primeiros 8 meses da atual Diretoria, com a exposição do que foi encontrado no Conselho, e dos investimentos já realizados em tecnologia, estrutura física, recursos humanos, financeiro, cursos, eventos, e outros.

Para o presidente do CRF-MA, Dr. Carlos Toledo, a reunião foi um momento de acolhida dos novos companheiros de Plenário, na ccerteza do empenho de cada um para as políticas da instituição na representação dos farmacêuticos. "Também é um momento de prestação de contas, de expormos o que já realizamos nesses últimos oito meses, prestando contas com os nossos profissionais, com ações de resultados positivos e corrigindo situações as quais encontramos no início de nossa gestão", afirmou.


O programa de inovação dos serviços oferecidos pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado do Maranhão (CRF-MA) está entrando gradativamente em operação, proporcionando mais acessibilidade e comodidade à classe farmacêutica maranhense, neste mês de comemorações pelo Dia do Farmacêutico.

Após a implantação da central de atendimento telefônico, o farmacêutico agora poderá solicitar serviços da sua própria residência ou trabalho, utilizando um computador, tablet ou celular, através da plataforma web online “CRF em Casa”, como parte das ações do programa CRF-MA Aqui!

O programa CRF em Casa é bastante utilizado em outros regionais, e, após visita técnica da Diretoria, a tecnologia foi trazida para o Maranhão, deliberada e aprovada em Reunião Plenária.

Na plataforma acessível no site do CRF-MA, o usuário já pode atualizar dados cadastrais de pessoa física e/ou jurídica, e emitir a anuidade 2019. Conforme o sistema passar por atualização, outros serviços ficarão disponíveis, como: emissão de Certidão de Regularidade Técnica, Justificativa de Ausência, Defesa de Auto de Infração, solicitações de documentos, entre outros, sem a necessidade de se deslocar até o Conselho de Farmácia. Para acessar o sitema é necessário cadastrar novo login, diferente do usado para o sistema de eventos.

De acordo com o presidente do CRF-MA, Dr. Carlos Toledo, o pacote de investimentos é o espelho de uma gestão compromissada com a comunidade farmacêutica. “O Conselho há anos aguardava por essa modernização dos serviços prestados, e hoje é uma realidade o qual nos orgulhamos de ter alcançado em atendimento a uma necessidade emergente dos profissionais”, comemorou o presidente.

Mais ações – Ainda no pacote de investimentos do CRF-MA, está a reforma de ampliação da Sede, em São Luís, prevista para início ainda no primeiro semestre deste ano. O investimento predial acomodará os setores em espaços mais amplos e dinâmicos para o atendimento ao público e desempenho das atividades dos servidores.

Pagina 1 de 38

Eventos e Cursos

       1-simposio-de-farmacia-hospitalar

Sede CRFMA

Rua Faveiros, Quadra. B, número 7 - São Francisco São Luís - MA CEP:65076-140.

Fone:
(+55 98) 2107-3850/2107-3851
Fax:(+55 98) 2107-3852

Atendimento ao público:
Segunda à sexta das 9h às 17h.

Seccional Imperatriz

Rua Alagoas, nº 516, Centro de Imperatriz.

Fone/Fax:
(+55 99) 3221-8981 e 3221-8989

Atendimento ao público: 
Segunda à sexta 8h às 12h e das 14h às 18h.

Seccional Balsas

Av. Catulo, n. 170 Equatorial Shopping Center, 2º Piso - Sala 17, Balsas-MA CEP: 65800-000.

Fone:
(+55 99) 3541 3891

Atendimento ao público: 
Segunda à sexta das 14h às 18h.

Twitter Twitter

 

Facebook Facebook

 

RSS RSS

 

YouTube YouTube